CONTEÚDO DE BLOG

Os 4 tipos de Cultura Organizacional: com qual deles a sua empresa se identifica?

Definimos a cultura como um conjunto de crenças, hábitos e comportamentos de uma sociedade. No mundo empresarial esse conceito não é muito diferente, a cultura organizacional representa a forma de como a empresa pensa, age e se posiciona. 

Desta forma, a rotina da empresa, seus funcionários, as escolhas de objetivos e estratégias devem estar sempre alinhadas com a cultura organizacional de um  negócio. Além do mais, a cultura organizacional também é uma das principais formas de motivar colaboradores. 

Há diversos tipos de cultura organizacional que sua empresa pode seguir, se você quer conhecer mais quais são esses modelos e qual é a melhor cultura organizacional para seu negócio, continue neste post até o final. 

O que é uma cultura organizacional? 

A cultura organizacional retrata os hábitos, comportamentos, valores, práticas e políticas que representam uma empresa. É a partir de sua definição que será determinado as diretrizes da rotina da empresa, ou seja, tratará da relação funcionário – empresa. 

Consequentemente, a cultura organizacional impacta no maior produtividade de seus colaboradores, melhoria no clima organizacional e, até mesmo, na satisfação dos seus clientes.

A missão, valores e visão do seu negócio são exemplos de cultura organizacional. De forma geral, a concepção destes fatores irá determinar o que é sua empresa, em que acredita e  onde quer chegar/ser. E será com base nessas definições que será criado o planejamento estratégico. 

Aqui podemos ver que a cultura organizacional vai além de como seus funcionários enxergam e se comportam na sua empresa, mas também fomenta a elaboração de estratégias, o relacionamento com seus clientes, e até mesmo, a definição do perfil dos seus funcionários. 

Como criar uma cultura organizacional?

Criar uma cultura organizacional não é simples. Como observamos, as suas características irão impactar em um negócio em vários níveis. Ao mesmo tempo, não existe uma forma única, já que cada empresa terá suas particularidades e motivações. 

A melhor forma de começar é definir a missão, visão e valores do negócio, essa será a base para a estruturação cultural da sua empresa. A partir disso será mais fácil delinear as características de comportamento, e rituais da empresa, e outros. 

Com isso, trouxemos algumas dicas de como criar e gerir a cultura organizacional da sua empresa: 

  • Coerência: Não adianta sua empresa ter definido um tipo de cultura se na rotina ela não é aplicada. Neste cenário até mesmo o seu melhor colaborador vai se encontrar desmotivado em seguir os objetivos do negócio.
  • Fortaleça a comunicação: A propagação da cultura organizacional deve ocorrer diariamente, você pode conquistar isso por meio de mensagens fixadas nas paredes, discussão em reuniões e até eventos específicos.
  • Exemplo começa por cima: Se você quer que a cultura organizacional seja seguida por todos, a melhor forma é ter o exemplo vindo dos líderes e gestores. 
  • Cultura organizacional no processo de recrutamento: É muito importante para a manutenção da cultura da sua empresa que os novos funcionários sejam compatíveis com o que a sua empresa prega. Assim, a avaliação do fit cultural deve ser empregada ainda no momento do recrutamento de novos colaboradores. 

Os 4 tipos de cultura organizacional 

Agora que já vimos a importância de se criar uma cultura na sua empresa, vamos conhecer os principais tipos de cultura organizacional criado por Charles Handy ainda na década de 70. 

  1. Cultura de poder: Neste tipo de cultura organizacional todo o poder é centralizado nas figuras de liderança. Desta forma, esse tipo de cultura ocorre com maior frequência em empresas pequenas e mais hierarquizadas, onde o dono é retratado como o detentor do poder portanto, estabelecendo todas as características do negócio. 

Embora essa centralização possa favorecer a geração de resultados, ela também pode ser vista como inflexível por limitar a autonomia dos colaboradores. 

  1. Cultura de pessoas: Como o próprio nome propõe, este tipo de cultura organizacional é voltado para o coletivo. Empresas que aplicam esse tipo de cultura valorizam seus colaboradores independente de suas funções. 

Aqui o crescimento profissional e políticas de incentivo são ferramentas comuns. Com isso, a empresa consegue atrair e reter os melhores profissionais, criando um clima de trabalho positivo. 

  1. Cultura de tarefas: Nesse tipo de cultura ocorre o foco nas tarefas, ou melhor, nos projetos. Logo, a responsabilidade será maior naqueles colaboradores encarregados por cada projeto. Comumente, este tipo de cultura de organização é caracterizado por maior trabalho em equipe e criatividade. 

Como o foco deve ser no que precisa ser feito, há uma maior autonomia e motivação dos funcionários. Porém, em empresas com muitos processos, monitorar as várias equipes responsáveis pode ser mais complicado. 

  1. Cultura de papéis: O último tipo de cultura organizacional é a cultura de papéis. Diferente do anterior, aqui o foco é determinado pelo papel desempenhado pelo colaborador, ou seja, cada cargo/função realiza apenas a atribuição a que foi designada. 

Na cultura de papéis há pouca flexibilização ou inovação, o crescimento na empresa também é limitado e as regras são muitas. Não é incomum encontrar funcionários acomodados. 

Qual o tipo de cultura organizacional que devo escolher? 

Como podemos observar, os tipos de cultura organizacional diferem bastante uma da outra. Então você pode estar se perguntando: Qual é o melhor tipo de cultura para a minha empresa? 

A escolha do tipo de cultura organizacional vai estar relacionado com  o que sua empresa é hoje e aonde ela quer chegar/ser. Isso porque, cada setor apresenta uma competitividade diferente, ao mesmo tempo que as empresas possuem processos com complexidade diferentes ou desafios distintos. 

Portanto, para responder esta pergunta é preciso olhar para a definição de missão, valores e visão da sua empresa e escolher aquele modelo que mais seja coerente com sua realidade. 

Vamos pegar um exemplo: Se você tem uma empresa que lida com muitos processos não dão para empregar uma cultura onde as pessoas tenham autonomia de realizar processos como achar melhor. Ou por exemplo, se você quer valorizar mais seus funcionários, mas emprega um modelo atual onde o poder é centralizado em uma única liderança, provavelmente muitas mudanças serão necessárias.

Conclusão

Por fim, espero que agora você tenha entendido melhor os principais tipos de cultura organizacional. 

Criar uma cultura organizacional é traduzir o que o seu negócio representa em atividades diárias. Lembre-se, uma empresa é formada por pessoas, portanto, as ações de todos seus colaboradores devem estar de acordo com o que a empresa prega. 

Caso contrário, o que você terá são pessoas desmotivadas, que não seguem os valores da empresa, com baixa produtividade e, muitas vezes, uma baixa satisfação dos clientes. Com isso, podemos ver o quão importante é ter uma cultura organizacional forte e coerente. 

Os principais tipos de cultura organizacional são a cultura de poder, cultura de pessoas, cultura de tarefas e cultura de papéis. Cada uma delas apresenta um foco específico, vantagens e desvantagens. 

A escolha do melhor tipo de cultura organizacional para a sua empresa deve ser pensada com cuidado e estar alinhada com os valores, missão e visão da sua organização. 

Independente do tipo que você empregue é preciso que todos da sua organização aja conforme com a cultura organizacional. Portanto, este não é um conceito que deve ser criado e engavetado, pelo contrário, a cultura organizacional deve fazer parte do dia-a-dia de sua empresa. 

Agora está na hora de você aplicar a melhor cultura organizacional para seu negócio.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Aproveite a visita para
assinar a nossa newsletter.