CONTEÚDO DE BLOG

Crescimento Empresarial: Você tem certeza de que o seu negócio está pronto para crescer?

Todas os negócios querem ter um crescimento empresarial que caminhe rumo ao sucesso, não é mesmo? Neste conteúdo mostramos que nem todas estão preparadas. Saiba o motivo disto!
Por Esag

É lógico que o sonho de toda empresa é crescer e prosperar. Algumas conseguem o sucesso depois de uma longa atuação no mercado, outras conquistam a ascensão em pouco tempo. Parafraseando Charles Darwin, crescer é uma questão de sobrevivência: em um mercado competitivo, aquele que não se adapta às circunstâncias e busca o crescimento perde espaço de atuação.

Não é novidade que administrar um negócio é um constante desafio. Há diversos indicadores de performance que devem ser analisados a fim de identificar os cenários mais adequados para tomadas de decisão mais conscientes e certeiras, conquistando os objetivos empresariais. Para além de aumentar o faturamento e reduzir os custos, vários outros pontos devem ser levados em consideração para configurar um negócio em expansão. Neste post, elencamos algumas práticas importantes para analisar a situação do seu negócio e impulsionar o crescimento da sua empresa. Acompanhe!

#01. Conheça o seu mercado de forma aprofundada 

Ao ser capaz de identificar seu público-alvo, seus concorrentes, tendências, forças, fraquezas, oportunidades e ameaças ao seu negócio, você consegue desenvolver produtos, serviços e estratégias direcionados para as necessidades dos consumidores, suprindo lacunas que as demais empresas talvez não tenham sido capazes. Aproveite essas informações para se destacar como referência no assunto, estudando todas as variáveis que moldam e resultam do seu ideal de negócio, se adaptando às realidades em constante transformação.

#02. Aprenda a delegar tarefas

Mais comum em empresas pequenas, os empresários costumam tomar para si as responsabilidades da gestão do negócio como um todo, desde a estruturação até a implementação e distribuição dos produtos ou serviços. Com frequência, eles assumem funções administrativas e técnicas, e pode ser difícil abrir mão de alguma parte do processo produtivo, deixando de ter o controle total da empresa. Todavia, isso acontece naturalmente: chega um momento em que é impossível dar conta de todas as funções, sendo necessário que o gestor se responsabilize por questões estratégicas e delegue as ações operacionais, a fim de otimizar a solução de problemas e direcionar seus esforços para o crescimento do negócio. Este sinal, por si só, já é um indicativo de que a empresa já atingiu um nível de crescimento significativo, demandando maior mão de obra e infraestrutura para a realização das atividades.

#03. Conte com a ajuda de profissionais capacitados

Apesar de terem um custo maior quando comparados à mão de obra menos qualificada, o valor que uma equipe bem preparada agrega ao produto final ajuda a promover o desenvolvimento da empresa. Com funcionários com conhecimento do setor e aptidões que otimizam o processo produtivo, os produtos ou serviços acabam possuindo maior valor agregado.

#04. Fidelize seus clientes

Ao investir em bons produtos e serviços e principalmente no atendimento, as empresas conseguem desenvolver um vínculo com seus consumidores e retê-los em sua rede de contatos. Com o aumento dessa fidelização, é possível reduzir os custos com marketing, ou direcioná-lo para a captação de novos clientes, aumentando as vendas. O atendimento deve ser humanizado, contando com um pós-venda adequado – de nada adianta servir bem o cliente e esquecê-lo após o fechamento do negócio. Manter o contato, entender possíveis melhorias para o seu produto ou serviço e garantir a satisfação do consumidor através de uma ótima experiência são diferenciais que aumentam o nível de fidelização dos clientes.

#05. Crie uma cultura organizacional forte

Se você tem um quadro de funcionários diversificado, já está no caminho certo: a tendência da colaboração e inclusividade é forte, e deve ser seu objetivo promover um ambiente de trabalho que desperte o melhor em sua equipe, otimizando seu desempenho. A cultura organizacional rege e representa a maneira como os funcionários de uma empresa pensam e agem, servindo como um demonstrativo da visão, missão e valores do seu negócio. Por isso é tão importante criar essa cultura antes mesmo de estruturar a equipe, visto que ela servirá como guia para escolher os membros que mais se identificam com os princípios da empresa, promovendo-os.

#06. Encontre o seu diferencial

Seja ele um preço competitivo, um material de alta qualidade ou uma tecnologia inovadora: se o seu produto ou serviço tiver algum aspecto que chame a atenção do consumidor e traga vantagem para o seu negócio devido à exclusividade, aproveite para destacá-lo como tal. Porém, não se acomode: em um mercado competitivo, não leva muito tempo para que os concorrentes encontrem novas formas de superarem os líderes de mercado. Assim, é importante estar atualizado com as tendências e buscar sempre melhorar, levando em consideração os demais players.

#07. Realize um planejamento estratégico

Oprincipal motivo do fechamento de portas de grande parte das empresas é a ausência de um planejamento estratégico, orientado para o crescimento da empresa. Além de implementar uma cultura empresarial e estabelecer ações para impulsionar o crescimento da empresa, ele é de suma importância para compreender todas as dimensões do negócio, como a concorrência, os clientes e o mercado no qual está inserido. Tendo como base estes fatores, é mais fácil definir objetivos que o negócio busca alcançar, e o planejamento traça os passos necessários para essa conquista.

#08. Utilize softwares e indicadores para mensurar seu desempenho

A fim de acompanhar os resultados e realizar ajustes sempre que necessário, mantendo a empresa no caminho certo, os empresários e gestores devem utilizar indicadores para avaliar a performance dos esforços empregados. Sistemas de integração de dados e estudos de desempenho verificam se as ações tomadas estão obtendo os resultados desejados, agilizando processos e minimizando desperdícios de recursos, sejam eles financeiros ou humanos evitando o desperdício também de tempo.

#09. Considere atentamente a possibilidade de expansão

Há dinheiro em caixa o suficiente para obter mais clientes e multiplicar as vendas? Antes que isso aconteça, deve-se verificar a viabilidade de realizar contratações e arcar com o aumento das despesas. Um controle rigoroso do fluxo de caixa é o que permite um crescimento sustentável e com menos riscos: mesmo que em um primeiro momento os lucros “encolham”, se as decisões foram tomadas de forma consciente, é muito provável que os resultados invertam e sejam otimistas no médio prazo. Observe em quais frentes seu negócio pode crescer: seja através da expansão do portfólio, dos produtos, do alcance das vendas ou da diversificação de canais de venda, há diversas oportunidades para ampliar sua atuação.

#10. Esteja presente online

Dentre os canais de atuação anteriormente mencionados, um deles, possivelmente o mais relevante nos últimos tempos, é o canal digital. Ao facilitar buscas e transações, a presença online pode ser uma grande alavanca para suas vendas. Estar presente no meio digital não se refere, exclusivamente, ao desenvolvimento de um site: é possível divulgar seus bens ou serviços em diversas redes sociais, de acordo com o público-alvo; usar o marketing de conteúdo e produzir materiais relevantes para aparecer nos mecanismos de busca e despertar o interesse de possíveis clientes; investir em anúncios pagos no Google ou em redes sociais e, é claro, montar uma loja virtual para alcançar regiões e públicos mais amplos.

#11. Cresça, mas mantenha o padrão de qualidade

De nada adianta obter recursos o suficiente para ampliar a capacidade produtiva, mas deixar de investir em uma matéria-prima de qualidade para aumentar o lucro. Essa atitude pode até levar ao efeito contrário do inicialmente esperado, reduzindo a qualidade do produto ou serviço e perdendo clientes fiéis. Assim que o crescimento empresarial é percebido e objetivado, é importante analisar quais os limites para essa expansão, sem perder a qualidade ou as características que tornam o seu produto competitivo, especial. Lembre-se de que um processo de expansão causa impacto direto na concorrência, portanto suas decisões podem ser bem sucedidas ou se resumirem a um tiro no pé.

E para finalizar…

Já sabemos que apesar de a quantidade ser importante, a qualidade ainda é o aspecto mais relevante. Nos negócios, não é diferente: crescer é fundamental para se manter firme no mercado e consolidar sua marca, mas esse crescimento só poderá ser alcançado através da manutenção dos padrões de qualidade – seja do seu produto, serviço, processo produtivo, atendimento ou gestão. Dessa forma, se o crescimento empresarial for acompanhado de um bom planejamento, acompanhamento e gerenciamento, as chances de sucesso são extremamente altas. Precisa de uma mãozinha na jornada de crescimento da sua empresa? Conte com a ESAG Jr.!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Aproveite a visita para
assinar a nossa newsletter.