Como calcular o ponto de equilíbrio financeiro do seu negócio

José Trindade
José Trindade
em 01/09/2020
Redação
Redação
em 01/09/2020
...

Ao se tornar empreendedor e abrir seu próprio negócio é estar diante de muitos desafios e um dos maiores desafios desse mundo é cuidar bem das finanças da sua empresa.

A gestão financeira é fundamental para o crescimento do seu negócio e deve ser levado muito a sério.

Dentro desse panorama, outro ponto-chave é o equilíbrio do seu empreendimento.

Sabemos o quanto é complicado manter equilibrado os ganhos e gastos de uma empresa, ainda mais nesse momento de crise que estamos vivendo.

Para que tudo ocorra bem, o primeiro passo é ter um controle de caixa. Se já tem, a próxima etapa é gerenciar e aumentar seu lucro. Para isso, é necessário conhecer o Ponto de Equilíbrio da sua organização.

Embora de cara pareça algo complexo, é bem simples de calcular. Não se assuste!

Se ainda não sabe o que é, qual a importância, como se calcula, como deverá aplicar no seu negócio e também se deseja saber mais sobre o ponto de equilíbrio financeiro, aqui é o lugar certo.

Esse post é pra você. Então, continue lendo.

O que é o Ponto de Equilíbrio?

O ponto de equilíbrio, também conhecido pela expressão break-even point, ponto de ruptura ou ponto crítico, é o ponto de igualdade financeira de um negócio, considerando as despesas e receitas de um determinado período.

Ou seja, é quando os gastos, sejam fixos ou variáveis, e seus ganhos ficam em total equilíbrio. Nessa condição, o lucro e/ou prejuízo são iguais a “zero”.

É aquele famoso 0 x 0, no qual não se está lucrando, mas também não está tendo prejuízo.

É possível que novos empreendedores achem isso estranho, considerando que todos almejam ter lucratividade ao abrir um negócio.

No entanto, entender o que o ponto de equilíbrio financeiro significa é essencial para que não se tenha prejuízo.

É com esse ponto que será possível identificar um sinal amarelo de alerta de quando será necessário tomar alguma ação em relação às finanças e planejamento estratégico da sua organização.

Essa fórmula não significa que sua empresa não deverá obter lucro, e sim que ela saiba, por exemplo, qual o mínimo de faturamento que ela precisa ter mensalmente para cobrir as despesas do período.

Nesse caso, é necessário também que o gestor conheça bem quais os gastos de sua empresa: fixos e variáveis.

Por que você deve entender o ponto de equilíbrio do seu negócio?

Sabemos que números, indicadores, cálculos ou percentuais não são válidos se não forem aplicados de forma correta ao negócio.

Para atingir esse nível de excelência, é fundamental uma boa gestão financeira.

Vejamos então como o ponto de equilíbrio poderá ajudar de diversas maneiras a sua empresa.

Como já dissemos, embora seja um cálculo simples, se trata de uma informação vital para a análise de viabilidade de um negócio e/ou da adequação em relação ao mercado.

Um bom exemplo da aplicação dela é referente a projeção de vendas. Se você sabe quanto precisa vender para pagar suas despesas, logo conseguirá projetar e planejar ações comerciais baseados dessa informação.

Outro fator que podemos citar é que tendo o ponto de equilíbrio financeiro calculado, é possível identificar a capacidade de produção da sua empresa.

Assim como é possível verificar a necessidade de redução ou aumento dos custos relacionados a operação da organização.

Ele também detecta o nível do risco do empreendimento. Quanto menor for o ponto de equilíbrio, menos arriscado é o negócio. O que significa competitividade no mercado com maior rentabilidade.

Com essas informações, já é possível entender como o ponto de equilíbrio é importante para gestão financeira e também para o crescimento saudável da sua empresa.

É importante que sua empresa consiga cobrir os gastos sem prejuízos e operacionar com uma capacidade suficiente para gerar lucro.

Principais pontos de equilíbrio

Existem três variações para o cálculo do ponto de equilíbrio que embora tenham conceitos parecidos, tenham vertentes diferentes para base de cálculo. São elas:

  • Contábil
  • Financeiro
  • Econômico

Vamos entender melhor como cada um funciona?

Mas, antes é necessário ressaltar que para o cálculo desses indicadores, é preciso conhecer a margem de contribuição.

1. Ponto de equilíbrio contábil

O ponto de equilíbrio contábil é o mais simples e mais utilizado entre as empresas. Trata-se do valor de vendas necessário para cobrir os custos obtidos com as mercadorias vendidas, despesas fixas e despesas variáveis.

O objetivo desse indicador é direcionar a empresa em relação a suas vendas e estratégias comerciais para obtenção de lucro.

Podemos calcular o ponto de equilíbrio contábil pela seguinte fórmula:

2. Ponto de equilíbrio financeiro

É semelhante ao cálculo do ponto de equilíbrio contábil.

A diferença é que para calcular o ponto de equilíbrio financeiro, não está incluída nos custos e despesas fixas, a depreciação e despesas que não requerem desembolso: desvalorização de imóveis e/ou investimentos, mas que são contabilizadas na Demonstração de Resultados do Exercício - DRE.

Tem como objetivo identificar quanto, em número de transações ou dinheiro (faturamento), é preciso vender para bancar as operações sem ter prejuízo.

Podemos calculá-lo da seguinte forma:

3. Ponto de equilíbrio econômico

Esse é último indicador que iremos calcular e o único que não deverá apresentar resultado “zerado”, além de considerar o chamado custo de oportunidade.

O custo de oportunidade tem por objetivo indicar se aquela receita está rendendo dividendos equivalentes ao que o empreendedor teria se aplicasse o seu dinheiro em algum outro tipo de investimento. Varia de acordo com o cenário econômico.

Sendo assim, o negócio deverá apresentar resultado igual ou superior ao que foi almejado pelo empreendedor ou investidor.

Pode ser calculado da seguinte forma:

Conclusão

Como podemos ver, conhecer o ponto de equilíbrio é importante para toda a gestão financeira da organização. Possibilitando se antecipar a problemas que podem levar sua empresa a falência, tomar decisões estratégicas e até embasar ações comerciais.

Para que sua empresa consiga um crescimento saudável e lucrativo, conhecer esses indicadores é fundamental.

É quando estabelecemos o controle financeiro e temos a disposição informações contábeis e financeiras que não são analisadas no dia a dia que estamos possibilitando um planejamento eficiente e tomadas de decisões mais assertivas.

O sucesso ou insucesso de um negócio dependerá da sua capacidade gerencial.

Agora é sua vez de colocar em prática e atingir o lucro do seu negócio.

Compartilhar artigo
Quer mais novidades? Inscreva-se em nosso boletim para receber atualizações.
Digite seu e-mail...