o-jeito-facil-de-manter-a-motivacao-no-trabalho

O jeito fácil de manter a motivação no trabalho

Gestores brasileiros têm enfrentado, diariamente, o desafio de manter a motivação de suas equipes de trabalho. Principalmente em tempos de economia fria, é essencial saber como manter os trabalhadores dando o seu melhor, mesmo nos momentos de maior dificuldade. Manter a motivação no trabalho constantemente tem um principal objetivo: tornar as equipes capazes de ter alto desempenho sempre. Para isso, é preciso que os funcionários sintam-se confortáveis o suficiente para liberar os seus talentos e energias reprimidas.

 

É de se esperar que você, como gestor, seja agora ou no futuro, não queira ter equipes que se tornem prejudiciais à sua empresa e que, portanto, preocupa-se com a motivação de suas equipes no trabalho. Foi pensando nisso que hoje vamos lhe apresentar quatro principais impulsos emocionais básicos que estão por trás de tudo que fazemos: impulso a adquirir, a formar laços, a compreender e a se defender. Confira dicas para compreender como funciona cada um destes impulsos e como eles podem afetar o desempenho de sua empresa.

 

1. Impulso a adquirir

Para suprir o impulso a adquirir é preciso proporcionar ao colaborador um bem-estar que vá além do ambiente organizacional, um sistema que reconheça as conquistas e mantenha recompensa e desempenho atrelados. Aos colaboradores que têm desempenho diferenciado, por exemplo, não se deve focar somente no reconhecimento salarial. Encontrar no colaborador aquilo que ele mais gosta de fazer e surpreendê-lo deve ser uma prática constante do gestor para valorizar seus funcionários. A tendência é que isso contribua, cada vez mais, para um clima mais harmônico e, de forma saudável, mais competitivo no ambiente de trabalho.

 

2. Impulso a formar Laços

Visando uma maior motivação e o sentimento de pertencimento, onde os colaboradores trabalhem por amor à organização, é importante que a empresa crie uma cultura organizacional que promova o trabalho em equipe, a colaboração, a abertura e a amizade. Melhorias na estrutura, como a retirada das barreiras físicas por exemplo, criam espaços abertos onde possa haver maior integração e comunicação entre todos. O objetivo é incentivar os funcionários a formarem novos vínculos. A empresa tem o papel de promover a preocupação dos colaboradores uns com os outros para que sejam gerados os sentimentos de time e de pertencimento e consequente motivação no trabalho. Pense em colocar o trabalhador no centro, cuidar primeiro de seus funcionários, em troca eles cuidarão dos clientes e darão o seu melhor.

 

3. Impulso a compreender

É de responsabilidade do gestor tornar o trabalho mais interessante e desafiador. A busca por respostas nos energiza, torna o trabalho mais leve e prazeroso. O impulso a compreender motiva o indivíduo, que passa a dar uma maior contribuição para a empresa, além de o envolver com a geração de mais resultados. Quando o trabalho faz sentido e enxergamos resultados positivos, o processo passa a ser mais interessante.

 

4. Impulso a se defender

A transparência da empresa é primordial para o estabelecimento de uma relação duradoura entre a empresa e o colaborador porque satisfaz a necessidade de segurança. Para isso, é necessário que as empresas promovam a justiça, tenham metas e intenções claras, permitindo às pessoas que expressem suas ideias e opiniões livremente. O impulso do homem a se defender diz muito sobre a resistência das pessoas à mudança; é um dos motivos pelos quais os colaboradores sentem-se mais abertos à inovação.