Motivação

O Jeito Fácil de Gerar Motivação no Trabalho

 

De nada adianta você ter uma empresa com a melhor estrutura física, os melhores produtos/serviços, traçar objetivos e metas se você não tiver uma equipe com motivação perante os resultados.

Afinal, sendo bastante direto, qual é a importância de se ter uma equipe motivada?

A motivação dos seus funcionários está diretamente ligada à qualidade dos produtos ou serviços oferecidos pela sua empresa.

Quer um exemplo disso?

Imagine que, certa organização, tem a meta de fabricar um número x de produtos para alcançar o objetivo, porém, nenhum dos funcionários têm o conhecimento de como esse número foi estipulado, do porquê estão realizando esse trabalho e muito menos recebendo o devido reconhecimento pela sua parte na cadeia produtiva.

Resultado: sua empresa não vai ter funcionários motivados e conscientes o suficiente para conseguir produzir a quantidade demandada e as consequências para o negócio podem ser destrutivas.

O sucesso de uma organização no seu desempenho, vem através de fatores de estratégia, de cultura organizacional, tecnologia e principalmente de capital humano. Portanto, é necessário entender que há uma dependência entre organização e funcionário: a organização precisa das pessoas para atingir seus objetivos e alcançar a sua visão, enquanto as pessoas precisam desta para se realizarem profissionalmente.

E aí? Te convenci da importância de ter uma equipe motivada?

Agora, sem mais delongas, vamos às dicas que mais interessam!

Motivação

 

Como Gerar Motivação nos Funcionários

Uma pesquisa realizada pelo International Stress Management Association Brasil (ISMA), mostrou que nada menos que 72% dos brasileiros estão descontentes com seus trabalhos. Dentre estes, 89% afirmam que o motivo é a falta de reconhecimento, 78% pela sobrecarga de tarefas e 63% pelo mau relacionamento com colegas de trabalho.

O primeiro passo para motivar e engajar a sua equipe é o recrutamento e seleção de pessoas que se identifiquem com a sua organização – de nada adianta você contratar um profissional capacitado que não acredite na proposta da empresa e não entenda o propósito do que está fazendo.

Cada vez mais o mercado valoriza as chamadas de soft skills ao invés das hard skills.

As hard skills são as habilidades fáceis de quantificar num currículo. Envolvem todos os conhecimentos e ferramentas técnicas que possam ser “provadas”, como um diploma de faculdade, conhecimento sobre algum software ou até mesmo um assunto mais específico. Elas são importantes para qualquer recrutador em uma empresa, já que causam uma primeira impressão e criam oportunidades de emprego.

Já as soft skills são habilidades mais subjetivas – de comunicação, sociais e até mesmo operacionais de um profissional. Apesar de mais difíceis de serem medidas e ligadas à personalidade, 77% dos empregadores acreditam que estas são tão importantes quanto às hard skills.

Contratar profissionais apaixonados pelo que fazem e éticos deve ser prioridade em qualquer empresa – os pré-requisitos básicos de contratação não devem ser deixados de lado, mas sim repensados. Sabe quem falou isso? Nada menos que o CEO do LinkedIn, Jeff Weiner: “Essas são características que você não ganha necessariamente com um diploma. Há qualidades que passam despercebidas quando se olha currículos ou mesmo perfis no LinkedIn. Cada vez mais, nós acreditamos que pessoas assim fazem a maior diferença na nossa organização”

Legal! E como vou medir isso?

Como as soft skills são mais difíceis de quantificar, você precisa que o profissional te mostre as situações em que demonstrou esse tipo de habilidade, tornando o intangível o mais tangível o possível. “Dê um exemplo no qual você demonstrou essa habilidade. Cite uma situação de grande pressão que enfrentou. Conte como você tem paixão pelo que faz. ”

Motivação

Participação nas decisões e estipular metas

O próximo passo para manter a sua equipe motivada é estabelecer metas e objetivos. Para que o trabalho em equipe flua é necessário ter um planejamento para lembrar constantemente que cada um tem um papel fundamental dentro da organização. Aqui está o ponto chave: as pessoas se sentem muito mais motivadas quando os planos são traçados em conjunto, ao invés de aceitarem metas estabelecidas sem ter a compreensão do porquê estão levantando todos os dias e desempenhando suas funções.

Estabelecer um foco e um objetivo maior, contribui muito com a produtividade da sua equipe, uma vez que todos sabem onde e como devem chegar, tudo fica muito mais evidente.

Aqui, entra a sua capacidade de liderança! Você precisa conhecer bem a sua equipe e designar tarefas de acordo com as habilidades e fraquezas de cada um. Após identificar esses pontos, você deve analisar a situação da sua equipe agora e onde pretende chegar no futuro, levando em conta os recursos disponíveis. A partir daí, será mais fácil estipular metas e formas de chegar ao objetivo final.

É essencial lembrar constantemente a sua equipe do que ela tem a ganhar com as metas a serem atingidas e do papel de cada um no objetivo final. Estimular o comprometimento da sua equipe através de feedbacks e orientá-los caso haja alguma dificuldade, é de extrema importância para que os seus funcionários se sintam valorizados.

Lembra dos resultados da pesquisa? Você não quer que seus funcionários façam parte dos 89% desmotivados pela falta de reconhecimento, certo?

Motivação

Cultura de capacitação

Assim como foi mencionado anteriormente, a dependência da organização para com os funcionários é mútua: as pessoas estão na empresa para atingir objetivos profissionais e se desenvolverem, e aí está o pulo do gato – investir em capacitação. As pessoas precisam se ver evoluindo dentro da sua empresa, caso contrário, não verão sentido em trabalhar nela.

E para isso, não é necessário desembolsar rios de dinheiro: existem milhares de cursos, palestras e eventos de graça. A chave está em desenvolver uma cultura de estudos e conhecimento dentro da sua empresa e disponibilizar o conteúdo de forma estratégica. Esta é uma forma de deixar seus colaboradores mais confiantes e capacitados para executarem suas funções e, assim, sentirem que a empresa se importa com o seu desenvolvimento profissional.

Os dois lados saem ganhando: não só a empresa estará atualizada e com um time mais eficaz e motivado, utilizando o potencial da sua equipe mediante aos recursos disponíveis, mas também a carreira do próprio profissional que terá um currículo mais valorizado e irá adquirir competências pessoais através do autodesenvolvimento.

Ao adotar medidas de motivação na sua empresa você só tem a ganhar! A motivação contribui alavancando os resultados através de um aumento na produtividade, redução do turnover e a retenção de profissionais capacitados num mercado cada vez mais competitivo.

E então? O que você me diz de fazer parte de uma empresa que tem um time que faz parte dos 28% entusiasmados com o que fazem alavancando resultados positivos?

Modelo de Pesquisa de Clima Organizacional

 

Fernanda Souza

Fernanda Souza

Consultora de Projetos em Esag Jr. Consultoria em Administração
Fernanda Souza

Últimos posts por Fernanda Souza (exibir todos)