rawpixel-701117-unsplash

Business Model Canvas: o primeiro passo para abrir a sua empresa

Você se considera uma pessoa com um espírito inovador ou está sempre pensando em como criar valor e construir novos negócios? Se a resposta for sim, este artigo é para você!

Pensando em pessoas como você, Alexander Osterwalder e Yves Pigneur escreveram o livro “Business Model Generation”, onde apresentaram uma ferramenta em forma de quadro que auxilia na modelagem de negócios: o Business Model Canvas.

 

O QUE É UM MODELO DE NEGÓCIOS?

Antes de conhecermos o quadro, é importante sabermos o significado de modelo de negócios.

Entende-se que qualquer negócio é um sistema, pois o mesmo é formado por várias partes ou funções essenciais para ser bem sucedido.

Já o modelo, é uma descrição desse sistema, podendo ser feita de forma linear, com textos e números, ou de forma visual, como um desenho. Portanto, modelo de negócios é a possibilidade de visualizar a descrição do negócio e o que o compõe.

 

O QUE É O BUSINESS MODEL CANVAS?

O quadro é uma ferramenta para criação de modelo de negócios, que possui nove blocos, sendo um espaço livre para imaginar o futuro negócio com criatividade.

Esses nove blocos reúnem todos os principais aspectos da empresa: a viabilidade financeira, infraestrutura, proposta de valor e clientes. O objetivo principal do Business Model Canvas é servir como uma fotografia do negócio, alinhando o pensamento do criador com o do leitor.

O Canvas permite que todo o negócio seja visto em uma única página, facilitando a visualização do “encaixe estratégico” que existe entre diferentes áreas.

ferramenta-para-criar-startup

 

 

COMO PREENCHER OS BLOCOS:

Certo, você já sabe o que é um modelo de negócios e conhece o Business Model Canvas, mas e agora? Como construir o quadro de maneira correta? Em seguida, iremos explicar para que serve e como completar cada um dos blocos.

 

Estrutura-de-Custos-O-Analista-de-Modelos-de-Negocios

 

Segmento de clientes: Para quem vou vender?

Uma organização serve a um ou diversos segmentos de clientes, certo? Ou seja, esse bloco define os diferentes grupos de pessoas ou organizações que uma empresa busca alcançar e servir. É o público-alvo do negócio.

Por exemplo: O segmento de pessoas que o Mc Donald’s atinge são pessoas que buscam refeições rápidas.

Proposta de valor: O que vou vender?

 

O principal bloco do quadro, descreve o pacote de produtos e serviços que criam valor para um segmento de clientes específico. O que meu negócio tem de diferencial dos concorrentes? O que eu ofereço que faz diferença na vida do cliente?

É o diferencial da empresa. Nesse bloco, busca-se resolver os problemas do cliente e satisfazer suas necessidades.  

Canais: Como chegar ao cliente?

 

Descreve como uma empresa se comunica e alcança seus segmentos de clientes para entregar a sua proposta de valor, sendo um ponto de contato com os clientes que desempenham papel importantíssimo na sua experiência geral.

Você deve se perguntar: Como meus clientes entram em contato comigo? Por quais canais? Loja física? Site? Redes Sociais?

Relacionamento com clientes: Como me relaciono com meus clientes?

 

Nessa etapa se traduz em como atrair clientes para os seus canais de vendas e se relacionar com eles ao longo do tempo. É o tipo de relação que você irá nutrir com o seu cliente.

Fontes de receita: Quanto vou ganhar e como?

 

Esse bloco representa o dinheiro que uma empresa gera a partir de cada segmento de clientes. Uma empresa deve se perguntar: que valor cada segmento de clientes está realmente disposto a pagar dado a proposta de valor? De quais fontes e produtos irá vir minha receita?

Recursos principais: O que preciso?

 

O importante aqui, é colocar os recursos essenciais exigidos para fazer o seu modelo de negócios funcionar, podendo ser tanto recursos físicos quanto humanos.

Atividades chave: O que preciso fazer?

 

Descreve as ações mais importantes que uma empresa deve realizar para fazer seu modelo de negócios funcionar.

Parcerias principais: Quem são meus parceiros e fornecedores?

 

É a rede de parceiros e fornecedores e parceiros que fazem o modelo de negócios funcionar. Sem fornecedores, não temos a matéria prima do nosso negócio e, sem parceiros, podemos estar perdendo a oportunidade de otimizar o modelo, reduzir riscos ou adquirir recursos extras.

Estrutura de custo: Quanto vou gastar?

 

Envolve todos os custos na operação de um modelo de negócios. Criar e oferecer valor, manter relacionamento com clientes e gerar receita incorrem em custos. Por isso, é importante estruturá-los.

 

Abaixo, para facilitar o entendimento, temos um exemplo do Netflix, uma plataforma de streaming de filmes e séries que faz muito sucesso atualmente, e do Uber, uma empresa multinacional americana prestadora de serviços eletrônicos na área do transporte privado urbano.

 

Netflix-Business-Model-Canvas

 


Uber-Business-Model-Canvas1

5 DICAS PARA FAZER O SEU PRÓPRIO CANVAS:

Se você está pensando em aplicar o canvas na sua ideia, mas ainda não tem certeza se está preparado para abrir o seu próprio negócio, aqui vão 4 perguntas para se fazer antes de começar a empreender:

Está decidido? Que bom! Se você não sabe por onde começar, não se preocupe, nós ajudamos! Aqui vão cinco dicas para colocar a sua ideia no papel.

 

O quadro pode ser iniciado por qualquer bloco:

 

Você pode começar por qualquer área do Canvas. Entretanto, sugerimos que comece pelo segmento de clientes e, logo em seguida, com a proposta de valor. Sem ter o seu público alvo definido e o diferencial do seu produto, fica mais difícil realizar a construção do restante do quadro.

Não tenha medo de errar:

 

Não escreva diretamente no quadro! Use adesivos ou post-it’s para poder trocá-los caso sua ideia mude. Por isso, não tenha medo de errar. Se sua ideia não estiver bem clara, adicione ela aos poucos no quadro e visualize! A visualização ajuda a tornar as coisas mais claras.

O Canvas não é algo estático, ele sempre estará em constante mudança.

Procure completar o lado direito do quadro:

 

É importante completar o lado direito do quadro primeiro, pois é o lado que descreve a geração de valor e possui o foco no cliente. Após ter o lado direito bem definido, passe para o lado esquerdo, o qual é relacionado a eficiência do negócio.

Fazendo uma analogia ao cérebro humano, cujo lado direito controla as emoções e o esquerdo a lógica, a estruturação dos blocos foi feita de maneira que o lado direito do Canvas se relacione ao valor entregue pela organização e o lado esquerdo à eficiência da empresa.

O modelo é flexível:

 

E se eu quiser mudar a forma com que me relaciono com meus clientes? Ou então, ter novos parceiros para terceirizar alguns processos? Enfim, o Canvas possibilita ao empreendedor refletir e assim, visualizar as possibilidades de mudanças constantes.

Note que o Netflix, por exemplo, surgiu como um serviço de entrega de DVD pelo correio, e a partir da globalização e crescimento da tecnologia, o negócio foi reinventado.

Teste as hipóteses:

 

Antes de implementar as ideias, é aconselhável buscar maneiras de validar as hipóteses com os clientes. Ou seja, nunca implemente algo sem antes validar. Por isso, sugerimos novamente que você use post-it’s na construção do seu quadro para que, na medida em que as hipóteses forem sendo testadas, o quadro possa ser alterado.

 

 

Bom, agora que você já sabe para que serve e como montar um modelo de negócios, está na hora de coloca-lo em prática. Lembre-se das nossas dicas e siga passo a passo o que foi descrito no artigo acima.

Não se esqueça que o Business Model Canvas é uma ferramenta que pode ser alterada a qualquer hora, portanto se permita alterá-lo a partir de hipóteses ou melhorias que você pode dar a sua empresa.

Esperamos que mais empreendedores como você possam criar valor e reestruturar seus negócios a partir dessa ferramenta simples e prática que é o Business Model Canvas.

A (3)

 

 

Escritores do artigo:

16 (2)

 

 

 

 

 

 

 

 

Freya Bayer

Consultora de Projetos/ Assessora de Gestão de Pessoas

Lucas perico

 

 

 

 

 

 

 

 

Lucas Búrigo

Trainee

17 (1)

 

 

 

 

 

 

 

 

Vinicius Jönk

Consultor de Projetos/ Assessor Comercial